.TCHAU SHAMPOO – CONHEÇA O NOPOO.

Captura de Tela 2015-09-24 às 17.46.52
Carla Lamarca

Na semana passada eu escrevi aqui um texto sobre meu teste com shampoos para dar volume nos cabelos. Uma das coisas que mais me chamou a atenção na experiência, porém, foi o “efeito colateral” (no melhor dos sentidos) dos produtos mais naturais da lista. Se alguns deles não foram tão efetivos em relação ao volume, deram brilho extra ou deixavam os fios mais macios. Já uso produtos orgânicos e trato meus cabelos no Laces and Hair, um salão que se preocupa em usar menos química possível, por isso, hoje resolvi publicar entrevistas com duas amigas que resolveram aderir ao “NoPoo” (no shampoo) e amanhã, o parecer de quem tem experiência com fios, a Cris Dios, dona do Laces. Olha só:

IMG_6667
Paula Crestana

Entrevista com Paula Crestana e Carla Lamarca:

Desde quando você parou de lavar o cabelo da forma tradicional? 

P: Foi em 2013. Eu era viciada em cabelo molhado. Lavava PELO MENOS uma vez por dia e ele ficava oleoso rapidinho. Na época eu morava na Itália e meu cabelo mudou muito. Fiz luzes, a água era diferente, ele ficava ressecado, caía e eu tinha que secar quando estava frio. Então procurei alternativas. Nunca gostei de química. Odiei fazer luzes, so queria depender menos de produtos, ser mais natural, usar menos quimicas nocivas. Cortei o cabelo super curto e comecei a pesquisar, achei o metodo NoPoo e comecei.

C: Comecei a me informar mais sobre que tipo de química existe nos shampoos e fiquei horrorizada. Não conhecia quase nenhuma das substâncias que estavam nos rótulos. Resolvi não usar mais e parei com shampoo e condicionador há uns três meses.

Como foi a transição até parar de usar produtos na hora de lavar os cabelos?
P: Não foi fácil. Meu cabelo mal acostumado com a lavagem diária produziu muito óleo. Vivi de coque por uns dois, três meses até regularizar e regularizou. No começo vivi a base de bicarbonato e vinagre, ele estava incrível, com volume, movimento. Mas com o passar do tempo percebi que não era o melhor para mim. O bicarbonato ressecou, as pontas quebraram, mesmo usando uma escova de pelos naturais para limpar e espalhar o óleo natural. Aí passei para os ‘shampoos’ made in cozinha de casa. Existem milhões de alternativas na internet e várias são incríveis. Existe uma receita para condicionador com banana que é um espetáculo. O cabelo fica uma delícia, soltinho, cheiroso (mas enxaguar a banana toda do cabelo é um desafio). O shampoo de cozinha tinha me conquistado total até eu ir viajar de férias. Pois ter que ir na cozinha da sua sogra na praia usar o liquidificador e os ingredientes do jantar explicando que é pra lavar o cabelo, não é muito prático. Imagina sem uma cozinha? Então depois disso, pesquisando mais, descobri shampoos prontos, totalmente orgânicos e bio, sem química, e desde então são essas minhas escolhas. Adoro um que é feito totalmente de amêndoas.
C: Eu parei direto e vi que o cabelo ficava oleoso logo mas ao mesmo tempo li em vários blogs e em matérias em sites que diziam que o processo era difícil e que existe uma fase de transição. Insisti e no segundo mês começou a melhorar. Hoje sinto que ainda não está 100% mas o cabelo só fica melhor, é impressionante como produtos de beleza são mais viciantes do que realmente efetivos.

Como funciona? Você lava todo dia?
P: Agora uso shampoos e condicionadores completamente naturais. Lavo o cabelo com eles uma ou duas vezes por semana e basta. Como meu couro cabeludo esta ‘regularizado’ na produção de sebo, isso é o suficiente. As vezes sinto vontade de lavar por causa da poluição, fumaça, etc, e quando comento com uma amiga, é comum escutar: mas está lindo e limpo! E eu digo, lavei faz cinco dias! Ninguém acredita!
C: Depois de continuar lendo sobre o assunto eu comecei a lavar uma vez por semana com gema de ovo ( não fede) e vinagre de maçã diluído em água como  condicionador. O cabelo fica ótimo. O resto dos dias é só agua mesmo.

Quais os maiores problemas que encontrou e a maior diferença que você notou?
P: Problemas foram com a adaptação (sim no comeco não é legal), falta de praticidade com shampoos feitos em casa, e dificuldade de achar produtos completamente naturais. Sempre compro pela internet. A diferença é: cabelo com muito mais movimento, textura, saúde. Fica cheiroso SIM e por dias a fio. Muito menos oleosidade, e a consciência tranquila de não estar usando ingredientes prejudiciais para a saúde.
C: A maior diferença além do cabelo estar melhor e eu saber que não absorvo mais todas as quimicas que eu antes era exposta, economizo muito sem ter que comprar shampoo e condicionador! Mas o mais dificil é persistir e deixar o seu ph natural voltar ao normal e não cair en tentaçao de fazer uma hidrataçãozinha. O cabelo e o couro cabeludo passam por fases até normalizar e ter essa paciencia é o dificil.

Funciona depois de praia e piscina também?
P: Sim. Na praia como tenho cabelo muito comprido, sempre fui de levar um potinho de creme. E continuo fazendo isso. As vezes levo so óleo de argan puro, ou um creme desses naturais, toda vez que entro na água passo nas pontas e desembaraço. Chegando em casa ‘lavo’ só com água e deixo secar naturalmente. Piscina igual, só enxaguar com água. O shampoo uso normalmente no domingo e na quinta-feira.
C: Nao fui a praia nem a piscina, então nao tenho como saber ainda.

Quais produtos naturais você indica? Você usa algum tipo de tintura?
P: Óleo de argan, azeite de oliva nas pontas, tem quem ame óleo de coco (pra mim é muito pesado). O shampoo de amendoas é esse: Evolve ‘Protein Build’ Shampoo with Organic Wheat and Almond, o condicionador é o mesmo: Emoticon Smile. 
C: Eu indico vinagre de maçã ORGÂNICO óbvio, e às vezes, quem tem as pontas mais secas como eu, um pouco de óleo de coco orgânico também. Eu pinto o cabelo, faço mechas porque meu trabalho pede que eu tenha fios mais claros mas por mim eu não usaria nada. Sei que a descoloração tambem tem químicos mas por incrível que pareça, eles são mais seguros que os do shampoo e sou bem menos exposta a eles no dia a dia.